[ editar artigo]

O que é Neófito Confesso?

O que é Neófito Confesso?

Em carne e osso, é este cujas palavras você lê. Um jovem cristão que, “desde a infância, lhe foram ensinadas as Sagradas Escrituras, que lhe deram sabedoria para receber a salvação que vem pela fé em Cristo Jesus” (2Tm3.15). Sim, como Timóteo, ensinado por Loide e Eunice no Caminho, assim também recebi os primeiros fundamentos da fé em Cristo por meio do testemunho da minha avó e da minha mãe.

Cresci na Igreja, em meio aos bancos da catequese e das escolas dominicais. Nos primeiros bancos, aprendi o valor da liturgia, dos credos proposicionais, da devoção exercitada na oração e na caridade. Já nos segundos, aprendi o sacerdócio universal, o contato imediato com Aquele que já me educava nos primeiros bancos, experimentei o amor pela Palavra e pelo comunicá-la àqueles que ainda não a haviam recebido.

Ambos aprendizados foram — e ainda são — linhas mestras da espiritualidade que desenvolvi conforme crescia. Pecados? Muitos. Mas vamos combinar de deixar as confissões para outra conversa, certo?

Cresci, e duas décadas se passaram desde a minha primeira confissão de fé espontânea e sincera. A essa altura, anos de experiência com tudo que o ambiente da Igreja me proporcionou: grupos de louvor, evangelismos, vigílias, retiros, conferências, escolas, apoio à liderança, Missões, “Casa de Oração”, dentre outras coisas, tudo vivido de modo intenso e prolongado.

O despertar teológico, no entanto, aconteceu há não muito tempo. Não que a Teologia já não me tenha sido apresentada, mas porque passei a entender e chamar de Teologia aquela que me foi apresentada em um período recente, que culminou em uma experiência que mudou para sempre minha concepção e relação com o que, de fato, é conhecer a Deus.

O que experimentei em 2018, na cozinha de casa, na capital cearense, enquanto ouvia, no celular, um professor citar “Feriste-me com tua palavra, desde então te amei” ¹, de Agostinho, me fez cair como que escamas dos olhos e, assim como John Wesley descreve a experiência que mudou sua vida ², senti também o meu coração aquecer. O sentimento que me preencheu era o mesmo que, posteriormente, descobri na declaração de Agostinho: “tarde demais, te amei” ³. E entendi, naquele momento, que eu era como que um neófito para o conhecimento de Deus.

Sejam lá quais as dimensões exatas disso, o fato é que estava eu ali, como um recém-nascido, apesar de décadas vividas na fé e em franco contato com as Escrituras. De lá para cá, tenho essa experiência como início de uma jornada teológica, na qual me sinto fortemente compelido a prosseguir, e da qual, jamais, vou retroceder.

Neófito Confesso é também uma persona com a qual cristãos, novos ou antigos na fé, se identificam, reconhecendo a importância da Teologia no processo de desenvolvimento da espiritualidade, entendendo que esta é uma integração consistente entre ortodoxia (doutrina correta), ortopatia (sentimentos corretos) e ortopraxia (conduta correta).

Por fim, Neófito Confesso é um conceito provocativo ao público, conduzindo-o à reflexão teológica e ao autoexame quanto a sua relação com o conhecimento que ela proporciona.

Experiente na Teologia ou não, diante da transcendência e da infinitude de Deus, todo homem é, e sempre será, como um recém-nascido para o conhecimento de quaisquer de Seus atributos e pensamentos, cabendo a cada um, segundo a medida que recebeu, assumir o papel de testemunho e proclamação das maravilhas de Seu ser e de Suas obras.

Se você se identifica com o que escrevi até aqui, certamente é um Neófito Confesso, e este conteúdo é para seu bom proveito. Até o próximo post.

 

Referências:

[1] Agostinho. Confissões, Livro Décimo, Capítulo VI.

[2] Relato do “Diário de Wesley”, 24 de maio de 1738.

[3] Agostinho. Confissões, Livro Décimo, Capítulo XXVII.

 

---

Gostou do que acabou de ler?

Compartilhe com alguém que você acredita que também vai gostar.

Comente o post e siga o Neófito nas mídias sociais, para ficar por dentro das novidades e interagir com os conteúdos. Vamos cultivar juntos uma comunidade de apreciadores da boa teologia.

 

Religião

MOB Collab
Neófito Confesso
Neófito Confesso Seguir

Conteúdo teológico que não passa despercebido aos olhos dos apressados. Uma teologia feita no coração, para que seja sincera; diante de Deus, para que seja verdadeira; e de joelhos, para seja um serviço. Eis a missão deste Neófito.

Ler conteúdo completo
Indicados para você